Conecte-se conosco

Brasil

As 3 criaturas mais assustadoras dos folclore brasileiro

Publicado

em

Nos últimos dias muito se tem falado da série “Cidade Invisível” (2021). É só abrir alguma rede social que muito provavelmente você vai se deparar com alguma postagem enaltecendo a
série e seus efeitos especiais. A série produzida pela Netflix tem gerado muitos comentários positivos. A trama que gira em torno de personagens do folclore brasileiro conseguiu conquistar o público muito rápido e gerar muita curiosidade acerca dos personagens.


O folclore brasileiro é extremamente rico em histórias misteriosas e até divertidas, mas assim como o mostrado na série, essas histórias que ouvimos desde criança podem ter um lado sombrio, bem diferente daquilo que ouvimos na escola. Muitas histórias são tão assustadoras
que até ficaram de fora das adaptações bonitinhas da professora

Hoje eu vou te falar sobre três figuras assustadoras do folclore brasileiro:


1- O bradador
Essa lenda é mais conhecida nas regiões de Santa Catarina, Paraná, Minas Gerais e São Paulo e fala sobre uma criatura que vaga sem rumo emitindo um som aterrorizante e extremamente alto que é capaz de fazer que com quem escute não consiga racionar direito e até mesmo perder os sentidos. Sobre sua forma pouco se sabe, o que se comenta é que essa entidade é muito alta e que é mais comum ouvir os seus gritos após a meia-noite e principalmente nas sextas. Existem muitas versões de quem ele teria sido, mas há quem acredite que ele teria sido um fazendeiro rico que enterrava seus pertences valiosos e usava gritos pra se comunicar com outros fazendeiros como uma espécie de código caso algo de estranho acontecesse. Mesmo a morte não foi capaz de afastá-lo de suas riquezas
e caso cruze com ele responda os seus gritos, gritando de volta com toda sua força e quem sabe o tesouro do bradador será seu.


2- O Cabeça de Cuia
A lenda mais conhecida na região Nordeste em especial no Piauí conta que um rapaz de família muito humilde que morava nos arredores do Rio Parnaíba certo dia teria se revoltado com a sopa rala feita com ossos que a mãe servia todos os dias e atirou um dos ossos na cabeça da mãe que teria morrido ali mesmo. Porém, antes de morrer, a senhora teria jogado uma maldição no filho que dizia que ele iria vagar pelo rio com uma cabeça enorme e teria que devorar 7 virgens chamadas Maria pra se libertar, o rapaz atordoado com as palavras e a morte de sua mãe teria se afogado no rio e seu corpo nunca foi
encontrado. Os mais velhos afirmam que o jovem está no rio até hoje e foi culpado por afundar muitas embarcações e por muitos afogamentos e suas principais vítimas são mulheres.


3 – O corpo seco
Assim como contado na série o corpo seco -que foi o vilão da história-, era um homem tão ruim que depois de sua morte nem Deus e nem mesmo o Diabo quiseram sua alma. Em vida, o homem que viria a se tornar esse ser maligno não respeitava ninguém, nem aos menos seus pais e em seus acessos de fúria costumava a agredi-los, focando os golpes principalmente em sua própria mãe. Após ser assassinado sua alma foi rejeitada por Deus e pelo Diabo, a terra onde ele foi enterrado o cuspiu de volta mas ele já não tinha mais uma aparência humana, era um corpo cadavérico e seco, de onde advém o seu nome. O corpo seco segundo algumas versões se esconde em córregos só esperando algum desavisado passar por ali.

Continue lendo
Propaganda
Clique para comentar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *